terça-feira, 8 de maio de 2018

Lua Nova em Touro - Maio de 2018 – Lua – Algol - Urano





Tudo o que você sempre quis saber sobre isso e não tinha quem te contasse.

Tomamos como verdade que Urano é o grande encrenqueiro do Zodíaco devido suas arritmias e pulsos de bombeamento ejaculatório descomedido. Ele é tão fértil que se você relasse a mão na escova de dentes dele você engravidaria.

Estivemos acostumados com Urano em Áries nos últimos sete anos e meio alterando a cabeça de todos e agora a geração vai mudar de novo. Urano em Áries trouxe uma arritmia nos assuntos do elemento fogo marcial ligada a casa em que Urano está no seu mapa junto com a casa do ascendente que é ligada a Áries. Com a entrada de Urano em Touro, a arritmia uraniana vai mexer na estabilidade dos assuntos da casa dois.

São 84 anos que Urano demora a retornar em cada signo e provavelmente na última vez que ele esteve em Touro, bem, já não deve ter ninguém vivo para nos contar como foi, sobrando apenas as pesquisas de eventos relacionados a datas e o conhecimento herdado pelas tradições. Lembrando que signos são constelações zodiacais. As previsões podem ser baseadas no zodíaco ocidental que amarra signos com estações, diferente do mapa védico que leva em consideração a precessão das estrelas, podendo ser feitas também por este último que é considerado tradicional no oriente.

Aqui as dicas são validas principalmente para quem tem o Sol, Lua ou Ascendente em Touro, mas todos devem olhar no vosso mapa natal em que casa está a constelação/signo de Touro por que é nela que essa energia vai influir.

A casa 1 (casa do ascendente) nesse aspecto pode fazer você se esquecer das necessidades dos outros (aquilo que é estável para os outros precisa ser mais notado e levado em consideração), então quem tem o sol ou ascendente em Touro vai pensar mais em si mesmo e em seus valores pessoais bem como no acúmulo de bens e auto sustentabilidade, já quem tem a Lua em Touro vai perceber os valores alheios bem como os valores do passado, contudo, em geral os valores arbitrários, éticos, morais, financeiros e sentimentais serão o pano de fundo para todos e como isso vai se desenrolar vai depender de cada aspecto planetário em que um estará fazendo com o outro de acordo com cada mapa natal.

Urano em Touro traz energias revolucionárias, empurrando a Venus de todos para frente de forma arrítmica.




Lua Nova em Touro

A Lua Nova em Touro vai ocorrer dia 14 para 15 de Maio e vai remexer e renovar a verdade ariana, trazendo mudança do fogo para terra e sua real permanência para o que foi iniciado com a Lua em Áries. Se em Áries foi rezado e pedido para o espírito (fogo), em Touro o que foi pedido vai ganhar matéria (terra). Por causa de Urano a teimosia e persistência taurina vence a impulsividade ariana e mostra onde esteve o erro, revela o amor e a beleza acima de tudo, retira o egoísmo dos projetos arianos, dá uma nova cara para o projeto e impulsiona pra frente. O pedido primitivo ariano ganha beleza em touro, mas a Lua vai tocar nas intuições severas e no modo em que você sempre recebeu as intuições, também vai tocar nas questões do passado renovando ou dando outra cara para tal projeto ou demanda atribuída antes. Touro rege os cinco sentidos e a Lua feiticeira de Touro vai ganhar magia e transpirar na pele.

Não esqueça meus amigos, que há a magia herdada e a magia criada. O tipo herdado é aquele que era praticado pelos magos/bruxas do ciclo Lunar e as palavras de Aquel, Azora e Aleya se refere a isto dizendo: “pegue quatro pássaros”. A magia criada é aquela que era praticada pelos magos/bruxas do ciclo Saturniano e, também aquela que era praticada pelos magos/bruxas do ciclo Venusiano. Portanto é uma boa hora para criar e renovar.

Nessa data se podem fabricar talismãs da Mansão Lunar das Plêiades, também conhecida pelas Stregas como Morada da Lua Atorai, a 3ª Morada da Lua.

Você pode remediar a deteorização de uma sociedade, pode salvar uma viagem marítima, pode libertar prisioneiros presos por magia, pode castigar inimigos, pode obter sucesso numa operação alquímica de transformação pessoal, sucesso com o fogo e com a caça. Também pode assegurar o afeto entre casais casados, pois essa Mansão é auspiciosa.

Contudo, você terá que saber usar a Medusa em seu favor. Sim a estrela Algol vai estar em voga nessa data, uma vez que a Lua Nova em Touro vai fazer exato aspecto com Algol.

Como sabemos os talismãs das Moradas da Lua só devem ser construídos quando a Lua estiver livre de qualquer aspecto negativo ou maléfico no céu, então se você não souber usar a Medusa em seu favor, por favor, não tente fazer esse talismã, pois essa operação mágica pode causar a morte do mago/bruxo operador da magia. No mínimo a intenção usada para a criação do talismã terá efeito inverso do desejado. Falarei mais sobre Algol no final do artigo.

Também é um bom tempo para se conjurar Hildolfr – O Lobo de Batalha, Hnikar – O Derrubador, e Olgr – O Protetor durante a festa das águas das Stregas.

Também pode-se invocar Robigo para repelir a alforra e desenferrujar o ferro Ariano. Como se fora Similia Similibus Curantur – Os semelhantes curam-se com os semelhantes. Essa invocação também deve e pode ser utilizada sob os auspícios da constelação de Mera, que abrasa e seca a terra, mas para apazigua-la imola-se um cão em sacro-ofício.

Igualmente pode-se conjurar PAP – Pius Aeneas de Palanteu – um dos servos de Hécate que serve para indicar o caminho quando se está na encruzilhada da alma.

Sabemos que existem 3 datas de maior poder em relação a Lua. São elas:
Dois dias antes e dois dias depois da Lua nova ou cheia. E no dia da Lua (nova ou cheia).

Para magias que envolvem as Moradas da Lua observe se Mercúrio não está retrogrado, nem fazendo mal aspecto com algum planeta caso a intenção seja para magia benigna, pois Ele é o grande comunicador do zodíaco e quando ele está retrogrado nem a oração chega aonde deveria chegar. Nessa data ele não estará retrogrado.

Como ensina a Tradição Familiar Lupino em seu Livro dos Lobos, os sete dias após a Lua Nova são favoráveis para organização de atividades cotidianas, atividades intelectuais, pesquisas, aos trabalhos que exijam espírito de cooperação, às decisões relacionadas com compromissos sociais e amorosos, aos assuntos voltados para o bem comum.


Um pouco mais de Urano, Lua, Vênus e associações mitológicas e astrológicas

O Tempo usou a fertilidade do Céu para criar o Amor e a Beleza nas Águas da Terra. Essa foi a história narrada nos mitos de Urano e Gaia. Vamos falar um pouco de Urano. Ele chovia seu esperma sobre Ela para fecundá-la, mas ao mesmo tempo ele não gostava do que era criado e vivia empurrando vagina a dentro de volta a sua própria criação e Gaia ficava irritada. Nos mitos Gregos, Cronos (Saturno dos romanos e Satur dos Etruscos) usou sua foice a pedido de sua mãe Gaia para rasgar a bolsa escrotal de Urano, fazendo com que o seu esperma caísse sobre as águas, formando uma enorme espuma de onde a Beleza de Vênus nasceria. Vênus não é bem uma Titânida, Ela é a incriada, mas também foi criada graças a Saturno/Cronos o deus do Tempo. O Céu – Urano – é pai biológico Dela. Só o Tempo poderia dar beleza no amor e casamento entre o Céu e a Terra.

Em astrologia Urano vai entrar em Touro (cuja regência é de Vênus) dia 16 de Maio de 2018 (até abril de 2026) então mais uma vez vai envolver o Tempo, o Céu, a Terra e o nascimento de Vênus nos dias atuais trazendo arritmia nas áreas para inovação do trabalho e economia, revolucionando essas áreas, dando ruptura e reconstruindo. Touro conduz os 5 sentidos e é associado à casa dois. Touro estabiliza o lado conservador dos valores e hábitos alimentares. Aqui Urano vai reconstruir tudo aquilo que ele destruiu durante a ultima vez que ele passou por Touro, e tudo que ele construir aqui agora ele vai destruir na próxima vez, renovando assim o ciclo. Urano é geracional e visionário, influencia uma geração inteira por sete anos e meio.

As pessoas gostam de falar que Touro não gosta de mudanças. Isso não é verdade, desde que as verdadeiras mudanças ocorrem de forma uraniana a cada 84 anos, por isso num dá tempo de ninguém vivo ver as mudanças, mas ele muda sim. A mudança é lenta e a revolução econômica pode ocorrer lentamente com Urano em Touro.

Com isso devemos levar em consideração as casas astrológicas onde estão Urano, Saturno e Vênus no seu mapa, bem como os trânsitos astrológicos que vão enredar esse três Grandiosos. Nesse sentido, a Terra é representada por cada um de nós, ou seja, por você, eu e por todos que está lendo.

Urano entra em Touro em 16 de Maio de 2018 e no final do ano ele fica retrogrado voltando à Áries até 2019, devendo voltar ao movimento direto e ingressando em Touro definitivamente em 2019 ficando até 2026.

Urano é o deus do Céu, na Teogonia de Hesíodo. Símbolo de uma proliferação criadora sem medida e sem diferenciação, que destrói por sua própria abundância, tudo que engendra. Caracteriza a fase inicial de toda ação, com sua alternância de exaltação e depressão, de impulso e queda, de vida e morte dos projetos. Simboliza dessa forma o ciclo dos desenvolvimentos. Deus celeste das religiões indo-mediterrâneas, um dos símbolos de fecundidade e um deus cósmico. O maior segredo dele é que ele é e sempre foi representado pelo TOURO. Pasmem! Urano em Touro (aplausos), agora a vaca vai ficar sagrada mesmo!

Ele que tem como símbolo maior o próprio touro, fará conjunção com a constelação de Touro regida pela filha dele. É um encontro entre pai e filha sem dúvida. Porém essa fecundidade é perigosa. Como bem observou P. Mazon no seu comentário à Teogonia de Hesíodo, a mutilação de Urano põe fim a uma fecundidade odiosa e estéril, introduzindo no mundo, com a aparição de Afrodite/Vênus (nascida da espuma ensanguentada do membro gerador uraniano), a ordem!

Nesse sentido Vênus assume o papel de Maat a deusa egípcia da Ordem Cósmica no signo de Libra, daí o papel da justiça.

A ordem, a constância das espécies e tornando assim impossível toda procriação desordenada e nociva.

Com base na mitologia Grega, André Virel caracterizou perfeitamente as três fases essenciais da evolução criadora. Urano, sem equivalente romano, situa-se na primeira fase: a efervescência caótica e indiferenciada, denominada cosmogênese. Cronos/Saturno interfere na segunda fase, a da esquizogênese: Ele corta, divide. É quem com um golpe da sua foice nos bagos do seu pai põe fim nas suas secreções indefinidas. Representa um tempo de suspensão. Ele é o regulador que bloqueia toda criação do universo, o ponto fixo da onda estacionária, a vida no seu lugar, sem avançar, sempre idêntica a si mesma.

Ele é o tempo simétrico, o tempo de identidade. O reino de Zeus/Júpiter caracteriza-se por um novo início, mas um início organizado e ordenado e, não mais anárquico e sem controle, que André Virel chama de autogênese.

Depois da descontinuidade da época precedente, cujas paradas, tempos, medidas, fixações permitiram uma primeira classificação, a continuidade da evolução recomeça. É o momento em que o homem toma claramente consciência de si mesmo, ao mesmo tempo em que toma consciência das relações de causalidade, da delimitação dos seres e das coisas que ele apreende nas suas analogias e suas diferenças.

A história mitológica dos deuses então esclarece a história dos homens. A mitologia é assim apresentada como uma psicologia projetada no mundo exterior, não apenas uma psicologia individual, como a entendida por Freud, mas também uma psicologia coletiva, como a concebe Jung.

Urano em touro vai lhe dar por sete anos e meio todas as oportunidades desenfreadas, cabe a você usar em seu favor o que lhe cai bem, o poder da escolha.

O Touro remete a ideia de irresistível força e arrebatamento. Evoca o macho impetuoso, assim como o terrível Minotauro, guardião do labirinto. É o terrível Rudra, que muge, do Rig Veda, cujo sêmen abundante fertiliza a Terra. Isso se aplica a todos os touros celestes, notadamente a Enlil babilônico. É o símbolo da força criadora. O touro também representou o deus El, cujo culto foi proscrito por Moisés. Subsistiu até o reino de Davi, com as estatuetas do touro sagrado, influenciadas pela cultura egípcia, aparecendo até na palheta do faraó Narmer, no museu do Cairo, sobre a insígnia de guerra de Mari, na Síria mesopotâmica; também foi encontrada nos planaltos da Anatólia central, a antiga Troia. Zeus toma forma de touro para seduzir Europa e com ela teve três filhos.

O Indra védico também vem na forma de touro. É o calor que anima todo ser vivo. Shiva também detém o emblema do touro significando a justiça e a força para dominar e transmutar essa energia em vista de sua utilização ióguica. É o Dharma, a ordem cósmica, a mesma da insondável Maat egípcia e posteriormente a do Xangô de Oyó juntamente com Oyá/Iansã personificada como Touro.

O touro representa a força ctoniana e faz ligação com o raio, a chuva, a tempestade, a atmosfera, furacão, trovão, e a Lua. Por isso está vinculado ao culto antigo da Grande Mãe do Neolítico. O fim do Paleolítico possui em suas pinturas, a regência de animais em Lascaux e Altamira, bem como nas grutas da Russia e do Cáucaso. Até Osíris foi representado como touro em seu aspecto lunar. Vênus tem seu domicílio noturno no signo de touro e nele a Lua está em exaltação. Em Troia e na Pérsia, a Lua era Gaocithara, conservador do sêmen do touro primordial que depositou o sêmen no astro da noite.

Nas narrativas de Razzia des Vaches de Cooley, um conto celta, um touro marrom e um touro branco lutam até a morte. Eles eram Ulster e Connaught. Ainda há um outro conto celta, irlandês chamado Ion Iaith, ou Lua do Herói, cujos segredos remete ao touro. Há um outro envolvendo Cuchulainn e Plinio narra a colheita e o uso do Agárico (Amanita Muscária) durante o ritual real que perdeu-se muitos dos seus mistérios públicos depois da conquista dos romanos, ficando reservados para classes puramente iniciáticas e tradições familiares. Mas até a bíblia fala dos gálatas. Esses gálatas tetrarcas eram reis celtas e remetem ao cavalo-touro, animais também de Posseidon.

Mas o Touro que é representado por Urano é um Auroque, o ancestral do touro que conhecemos hoje. O Auroque era enorme, surgiu na Ásia, e existiu no norte da África, no vale do rio Nilo, criado pelos egípcios. Emigrou para a Europa há 320 mil anos atrás, antes da imigração humana para os continentes. Tinha um metro e oitenta de cumprimento e três metros de altura. Seus chifres tinham mais de 75 centímetros de altura. A tentativa de domesticar esse gado foi em vão há 8 mil anos atrás e o ultimo morreu em 1627 na Polônia. As arenas da Itália usaram o Auroque para lutas e lá se extinguiram no início da nossa era.
Na Tv, Fred Flintstone usava um chapéu com chifres de Auroque para ir jogar boliche no clube dos Búfalos.

Na astrologia ocidental o Touro (21 de abril à 20 de maio) é o segundo signo do zodíaco, e situa-se entre o equinócio de primavera e o solstício de verão no hemisfério norte. É o símbolo da matéria prima, da substância inicial, o instinto de conservação, daí a teimosia e persistência. Assimilável ao elemento terra, a terra maternal, enquanto Áries representa a cinética do fogo original, encarnado por um animal seco e cabeçudo, hiperviril. O touro representa a estática de uma massa de vida caracterizada por uma criatura possante.Tem muito para se falar sobre a insígnia do Touro, mas preciso guardar para o âmbito dos iniciados.


Um pouco mais sobre Algol e a Lua Nova

Importa ressaltar que a Lua Nova em Touro fará conjunção com a estrela mais perversa e maligna do Céu Uraniano, A Estrela ALGOL e, por isso mesmo o ditado “cabeças vão rolar” pode fazer a vida imitar a lenda.

Seu nome em árabe é Ra´s Al Ghul, a cabeça do demônio. Ela é a representação da Medusa e por isso mesmo vale a pena (para quem não conhece) pesquisar sobre o mito da Górgona Medusa, pois Algol é o olho esquerdo dela.

Um dos segredos de Algol é Ceto ou Kraken do qual representa o Medo Coletivo. Usar a Medusa em seu favor requer cuidadas pesquisas e muita sabedoria em magia, pois ela é considerada de má sorte ou extremamente maléfica. Essa Lua Nova em Touro pode representar uma data onde bruxos maléficos irão disparar maldições uns sobre os outros. O que chamamos de Batalha dos Malandanti. Por isso mesmo requer muito cuidado e proteção.

Urano em astrologia traz uma certa arritmia em tudo por onde passa, e associado a Algol pode afetar as cabeças humanas. Algol está situada entre Cassiopéia e o grande pentágono do Cocheiro com a luminária Capella num dos vértices.

Em Grego Medusa significa protetora. Ela é a responsável por salvar as correntes da Andrômeda, ou melhor dizendo, Andrômeda de suas próprias correntes. Perseu a usou como arma e a deusa Atena colocou-a em seu escudo Aegis. Ela é a própria defesa de Atena contra quem quer que seja, pois transforma em pedra todos que olharem nos seus olhos.

Antigamente se usava o Gorgoneion para afugentar o mal. Na verdade Algol é a estrela demônio que afasta demônios. È a sacerdotisa de Atena/Minerva que protege a sabedoria (serpentes) petrificando quem tem medo da sabedoria. Gorgoneion foi uma máscara ritual mal compreendida, mas há quem afirme que o potencial da Medusa se iniciou quando ela perdeu a cabeça, pois seu corpo foi adicionado a ela posteriormente.

Do sangue vertido de sua cabeça nasceu Pégaso e Crisaor, mas teve outros que são pouco mencionados, como os corais do mar vermelho e as víboras venenosas que infestam o Saara.

Freud escreveu Medusenhaupt (a cabeça da Medusa) cuja obra os psicanalistas usam até hoje. Nessa obra Medusa é o próprio talismã da castração associada a negação da sexualidade maternal. A punição de Medusa é vista a partir do crime por ter sido estuprada dentro do templo de Atena, por Poseidon, no lugar de ter consentido voluntariamente como desenvolvimento dos conflitos não resolvidos da deusa com seu pai Zeus.

No século VI da era pagã Ateniense os cálices continham uma gravura da medusa no fundo da taça, dando o seguinte recado-significado: Se não encher novamente a taça irá ter medo de ser transformado em pedra (o cuzão da festa) e se continuar enchendo a taça e bebendo irá perder a cabeça (de tão bêbado). Parece que entrar no clima era a única opção.

Possam os Medos serem afugentados e a Ordem seja restabelecida!


Por Sett. 






Postar um comentário